Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 18/09/2014

Softwares gratuitos

 

 

 

Com a implantação de softwares adequados de gestão, as empresas conseguem controlar o fluxo de caixa, melhorar o relacionamento com clientes e, até, monitorar as atividades dos funcionários com mais precisão, segundo especialistas.

Consultores de negócios e de tecnologia ouvidos pelo UOL selecionaram quatro programas que podem facilitar o dia a dia das empresas. 

Segundo eles, os softwares indispensáveis para as pequenas empresas são os do tipo ERP (sigla em inglês para Planejamento de Recursos Empresariais) e CRM (sigla em inglês para Gestão de Relacionamento com o Cliente).

O ERP ajuda a planejar quanta matéria-prima ou mão de obra são necessárias para as atividades da empresa num determinado período, afirma Marcos Sakamoto, presidente da Assespro-SP (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação de São Paulo).

"O programa registra as operações de forma que o empresário consiga ver, ao final do mês, se tudo está correndo dentro do programado. Isso ajuda a controlar custos e a analisar os resultados ao final do período."

O CRM registra os contatos da empresa com os clientes. O sistema armazena informações como a última compra realizada, o volume comprado ao longo do tempo, quando foi feito o último contato, enfim, os hábitos de consumo do cliente.

"Isso mantém o histórico e ajuda a empresa a estreitar o relacionamento com os consumidores. Também contribui para avaliar o desempenho de vendedores e o volume de trabalho da equipe", diz Sakamoto.

Com o avanço da tecnologia na nuvem –sistema que armazena programas e arquivos na internet– o custo dos softwares de gestão diminuiu muito, segundo o presidente da Assespro-SP.

Ele diz que é comum as empresas de tecnologia oferecerem softwares com diversos módulos, que vão de funções básicas às mais avançadas.

O cliente paga uma taxa mensal pela licença de uso e, geralmente, tem direito a suporte remoto, ou seja, ajuda na resolução de problemas por meio da internet.

Dessa forma, a pequena empresa não precisa investir num departamento ou num profissional de tecnologia da informação.

Carlos Sacco, diretor de marketing da Abes (Associação Brasileira das Empresas de Software) diz que os programas de gestão são fundamentais para o sucesso de um negócio.

"Num mercado cada vez mais competitivo, é importante ter produtividade, ou seja, fazer mais com menos. E os softwares ajudam a ganhar eficiência", declara.

Veja, a seguir, as dicas de softwares dadas por consultores de negócios:

Manic Time – Segundo Luiz Gabriel Tiago, diretor da Sr. Gentileza Educação Corporativa, o software é um organizador de tarefas e mostra, ao fim do dia, quanto tempo o usuário passou em cada tela do computador. Assim, o gestor consegue controlar a produtividade dos funcionários.

O sistema oferece a opção grátis, com recursos limitados, e a profissional, que custa US$ 67 (cerca de R$ 147). 

Omie – De acordo com Luis Stockler, da consultoria baStockler, o software reúne funções de um ERP e de um CRM e é dedicado a pequenas empresas. O programa também integra módulos de finanças, vendas, contabilidade e relacionamento com clientes.

É possível fazer um teste grátis por 14 dias e a mensalidade é R$ 109.

Conta azul – Marcos Sakamoto, presidente da Assespro-SP, diz que o programa é um ERP para pequenas empresas que possui módulos de finanças, estoque, vendas, compras e emissão de nota fiscal.

Tem planos com diferentes funcionalidades e mensalidades que vão de R$ 24,90, para profissionais autônomos, a R$ 195,90, para até 100 usuários. 

Agendor – Sakamoto afirma que o programa é um CRM que centraliza o cadastro de clientes e mantém seu histórico de compras. A medida, segundo ele, ajuda a conhecer o perfil do cliente, a analisar o desempenho de vendedores, entre outras funções.

O sistema possui um pacote limitado grátis e outros que variam de R$ 80 (para cinco usuários) a R$ 240 (para 20 usuários).