Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 08/03/2016

Condomínio residencial fica mais barato e inflação pelo IPC-S desacelera

 

 

 

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) do início de março perdeu força. Da última semana de fevereiro para a primeira do mês seguinte, a taxa caiu de 0,76% para 0,68%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Piscina aquecida fica próximo ao bar no Hotel Fazenda Granja Glória em Itaúna (Foto: Granja Glória/Divulgação)Condomínio residencial fica mais barato no início de março. (Foto: Granja Glória/Divulgação)

Metade dos grupos de despesa componentes do índice registrou desaceleração, com destaque para o grupo habitação, cuja variação passou de 0,39% para 0,19%, pressionada pelo condomínio residencial, que ficou 0,23% mais barato.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: transportes (de 1,13% para 0,88%); educação, leitura e recreação (de 0,44% para 033%); e vestuário (de 0,04% para 0,03%).

Na contramão, ficaram mais caros os preços relativos aos grupos alimentação (de 1,07% para 1,08%), despesas diversas (de 1,58% para 1,80%) e comunicação (de 0,83% para 1,01%).

O grupo saúde e cuidados pessoais repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,69%.

Veja a variação de preços de alguns itens:
Perfume (de 1,09% para 1,37%)
Fralda descartável (de -0,07% para -0,58%)
Frutas (de 4,95% para 5,82%)
Cigarros (de 3,28% para 3,73%)
Tarifa de telefone móvel (de 1,14% para 1,81%)
Tarifa de ônibus urbano (de 1,50% para 0,66%)
Passagem aérea (de 1,75% para -4,66%)
Calçados (de 0,49% para 0,06%)