Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 22/01/2016

Salário médio de admissão tem queda real de 1,64% em 2015

Quem conseguiu um novo emprego em 2015 entrou ganhando menos: os salários médios de admissão registraram uma queda real de 1,64% no ano passado, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas peloMinistério do Trabalho nesta quinta-feira (21). No ano passado, o salário médio de admissão somou R$ 1.270,74, contra R$ 1.291,86 em 2014.

Os números mostram que, em 2012, 2013 e 2014, houve alta real (acima da inflação) do salário médio de admissão de, respectivamente, 4,69%, 2,59% e de 0,92%.

Segundo o corte por sexo, o Ministério do Trabalho informou que, em 2015, houve uma queda de 2,28% para os salários dos homens e de 0,34% para as mulheres. "Esse resultado traduziu-se na elevação da representatividade do salário médio de admissão das mulheres versus homens de 86,19% em 2014 para 87,90% em 2015", acrescentou o governo.

Ainda segundo os números oficiais, o salário médio de admissão apresentou redução nas cinco grandes regiões, recuando de 0,59% na região Centro-Oeste a 2,98% na região Nordeste.

"Entre as 27 Unidades da Federação, duas obtiveram aumento real no salário de admissão: Distrito Federal (5,39%) e Amapá (0,96%). As maiores perdas reais ocorreram nos estados de Pernambuco (-6,54%), Alagoas (-5,32%), Rio de Janeiro (- 4,49%) e Acre (-4,46%)", informou o Ministério do Trabalho.

No período de 2011 a 2015, porém, o governo informou que os salários médios de admissão, apresentaram um aumento real de 9,95% ao passarem de R$ 1.155,78 em 2010 para R$ 1.270,74 em 2015. "Esse resultado decorreu do aumento de 10,08% para os homens e 11,18% para as mulheres", concluiu.