Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 09/09/2015

Inflação perde força em Porto Alegre e São Paulo, diz FGV

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) perdeu força em Porto Alegre e em São Paulo na primeira semana de setembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).As outras cinco capitais que também são analisadas mostraram avanço dos preços.

Em Porto Alegre, o IPC-S passou de 0,8% para 0,68% e, em São Paulo, de 0,12% para 0,08%. Em Salvador, o indicador subiu de -0,26% para -0,18%; em Brasília, de 0,36% para 0,41%; em Belo Horizonte, de 0,14% para 0,2%; no Recife, de 0,07% para 0,08% e no Rio de Janeiro, de 0,15% para 0,16%.

Considerando todas as capitais, os preços das passagens aéreas e da mão de obra para reformas dentro de casa subiram menos e contribuíram para que o IPC-S perdesse força nessa apuração.

Aeroporto Santos Dumont cheio devido a nevoeiro (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1  Rio)
Passagem aérea sobe menos na primeira prévia de
setembro (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1 Rio)

A taxa ficou em 0,21% na primeira semana de setembro, valor 0,01 ponto percentual abaixo da registrada na última divulgação. Os números foram divulgados nesta terça-feira (8) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Nesta prévia, desaceleraram os preços relativos a educação, leitura e recreação (de 0,48% para 0,12%) e habitação (de 0,36% para 0,32%).

Na contramão, aumentaram as variações de alimentação (de -0,11% para -0,08%), transportes (de 0,18% para 0,24%), vestuário (de -0,10% para -0,09%), despesas diversas (de 0,12% para 0,18%), comunicação (de 0,36% para 0,42%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,64% para 0,68%).

Veja a variação de preços de alguns itens:
Passagem aérea (de 6,03% para 0,51%)
Mão de obra para reparos em residência (de 0,98% para 0,81%)
Carnes bovinas (de 1,21% para 1,31%)
Serviço de reparo em automóvel (de 0,58% para 1,06%)
Roupas (de -0,32% para -0,18%)
Alimentos para animais domésticos (de -0,14% para 0,76%)
Mensalidade para TV por assinatura (de 2,08% para 2,33%)
Salão de beleza (de 0,22% para 0,39%).