Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 06/03/2015

Inflação pelo IGP-DI recua em fevereiro, mostra FGV

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) perdeu força de janeiro para fevereiro, passando de 0,67% para 0,53%. Em fevereiro de 2014, a variação foi de 0,85%. Em 12 meses, o indicador acumula alta de 3,74%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado, registrou variação de 0,41% em fevereiro, ante 0,23% no mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que calcula os preços no atacado, desacelerou, de 1,73% para 0,97%.

Cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo educação, leitura e recreação (4,15% para -0,02%). O item cursos formais passou de 9,19% para 0,05%. Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos habitação (2,01% para 0,90%), alimentação (1,64% para 0,77%), comunicação (0,52% para 0,27%) e despesas diversas (1,96% para 1,16%).

Os destaques ficaram para os itens tarifa de eletricidade residencial (9,41% para 1,09%), hortaliças e legumes (13,32% para 4,56%), pacotes de telefonia fixa e internet (1,20% para -0,04%) e cigarros (3,34% para 1,84%), respectivamente.

Calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apura os preços mensais de todo o processo produtivo: matérias-primas agrícolas e industriais, produtos intermediários e bens e serviços finais e preços de construção. É parte da cesta que corrige os preços de telefonia.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que calcula os preços da construção, registrou, em fevereiro, taxa de variação de 0,31%, acima do resultado do mês anterior, de 0,92%.