Notícias

Voltar

 

Notícia publicada no dia: 08/01/2015

BC aprova parceria entre BB e Cielo, mas proíbe operação no balanço

Banco do Brasil informou nesta sexta-feira (2) que recebeu aval do Banco Central para a joint venture com a empresa de meios de pagamento Cielo, mas o impediu de lançar no balanço valores referentes à operação.

Em comunicado, o BB informou que a autorização do BC foi recebida às 17h34 do dia 30 de dezembro, última terça-feira. No mesmo dia, o BB havia informado ter recebido aprovação ao negócio pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), sem restrições.

O acordo, anunciado em novembro, cria uma joint venture para gerir negócios de cartões do banco. A Cielo disse que aportaria R$ 8,1 bilhões para ficar com 70% do negócio. O BB esperava impacto financeiro positivo da ordem de R$ 3,2 bilhões no lucro líquido em função da operação.

Porém, o BC determinou que um novo pedido de autorização específico seja submetido, caso a parceria tenha como objetivo atuar como instituição de pagamento.

Proibição
Além disso, o BC impôs que não haja qualquer impacto nas demonstrações contábeis do BB do reconhecimento de ativo intangível originado na operação, e que não ocorra efeitos no patrimônio contábil ou no capital prudencial do BB.

"Assim sendo, o conteúdo daquele ofício torna sem efeito a estimativa do impacto financeiro informado no item 5 do fato relevante divulgado em 19 de novembro de 2014", afirmou o BB em comunicado desta sexta-feira, em referência ao anúncio da parceria.

"Assim, a conclusão do negócio ainda depende do cumprimento de itens contratuais anteriores ao fechamento e ao cumprimento de prazos previstos para aprovação por órgãos reguladores."

As ações do BB exibiam queda de 3,8% às 14h37, enquanto os papéis da Cielo tinham baixa de 1,8%. No mesmo horário, o Ibovespa mostrava baixa de 2,4%.